Super-Heróis Que Não Voam

Sugestão de história sobre super-heróis para montar com as crianças

amigos unidosEssa ideia surgiu a partir de um pedido aqui mesmo no site de uma história de super-heróis onde fossem trabalhados valores e onde os heróis não precisassem usar capas ou voar como os convencionais tão admirados pelos nossos pequenos. Pensando nisso, segue a ideia:

Os Super-Heróis do Bairro

Havia no Bairro das Margaridas um grupo de amigos que sempre se encontrava para conversar sobre o seu assunto preferido: super-heróis. Era um grupo de aproximadamente 16 crianças, 8 meninas e 8 meninos, cada um com o seu jeitinho, mas todos com o mesmo gosto por super-heróis.

Todo dia, depois da escola, era certo todos passarem em casa para deixar suas coisas e ir correndo para a pracinha conversar sobre os heróis que mais curtiam, descrevendo como o seu se vestia e de qual super-poder mais gostava.

Num desses encontros, quando estavam todos reunidos na casa de uma dessas crianças, num dia de domingo, assistindo a um desenho de super-heróis, uma das crianças disse, meio desanimada:

– Poxa… eu queria tanto ser um super-herói… pena que eu nem sei voar…

As demais crianças começaram a concordar com o amigo, dizendo a mesma coisa. Algumas até completavam:

– Eu nem tenho capa…

– Eu não sou grandão como um super-herói…

– Eu não tenho aquela roupa legal que eles usam…

O desânimo foi contagiante. Todas as crianças, agora tristes, continuaram assistindo ao desenho, pensando em como seria bom ser um super-herói, mas sabendo que essa era uma ideia impossível. Até que, de repente, um cheiro muito forte tomou conta do ambiente. As crianças foram até a porta e, olhando para um morro um pouco distante, perceberam que um pequeno incêndio colocava em risco o bosque do Bairro das Margaridas, onde tantas vezes aquelas crianças fizeram trilhas com os seus pais e passearam.

Sem pensar muito, cada criança cuidou de uma parte: 3 crianças foram na casa do seu João, um senhor que tinha a casa muito próxima à floresta, avisar o que estava acontecendo e ajudá-lo a sair dali. Outras 5 foram até suas casas avisar aos seus pais para que alguma coisa fosse feita. As demais crianças tentaram acalmar os bichinhos que saíam correndo, descendo do morro, assustados.

Em pouquíssimo tempo os bombeiros estavam apagando o fogo que agora ameaçava muito mais o bosque.

Ainda bem que tudo não passou de um susto! O fogaréu foi totalmente apagado, a parte queimada seria replantada pelos moradores do bairro, seu João voltou para a sua casa e os bichinhos foram devolvidos para o seu habitat com a ajuda dos próprios bombeiros.

Aquele dia ficou marcado pra sempre na história do bairro. Antes de ir embora, os bombeiros disseram aos pais de todas aquelas crianças (que, àquela altura, já estavam reunidos em frente ao bosque) que eles eram pais de verdadeiros super-heróis.

As crianças, naquele momento, se entreolharam felizes, sabendo que mais do que capa, roupa diferentona, altura ou a habilidade de saber voar, elas souberam se unir e, juntas, com muita coragem e amizade, ajudar a resolver o problema do bairro e isso era demais!

Aquele caso saiu no jornal do dia seguinte e tudo! Aquelas crianças então, agora conhecidas pelos moradores como “Os Super-Heróis do Bairro das Margaridas” desde esse dia passaram a realizar ainda mais e mais “feitos” no bairro: ajudando seu João a atravessar a rua, ajudando a carregar as compras de dona Lúcia, ajudando amigos de longa data a fazerem as pazes depois de algum desentendimento, plantando ainda mais flores, mantendo as ruas limpas…

Aqueles pequenos moradores do Bairro das Margaridas acabaram percebendo que eram super-heróis possíveis, verdadeiros e corajosos, para nenhum super-herói “de capa” botar defeito! 😉

 

IMPORTANTE:

  • Não esqueça de ir contando a história novamente à medida que os seus pequenos forem encenando.
  • Você pode aproveitar essa ideia e adaptar à sua maneira, incluindo um novo conflito, alterando o conflito apresentado ou mudando o número de crianças da história (para que seja equivalente ao número de crianças da sua turma, por exemplo).
Gostou de ler "Super-Heróis Que Não Voam"? Então curta abaixo nossa página e não perca este site de vista:

Deixe um comentário

Receba tudo por e-mail

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente sugestões de aulas e muito mais sobre teatro infantil:




error: Aulas Teatro Infantil - Todos os direitos reservados por Marcela Galvão. aulasteatroinfantil.com. Agradecemos caso tenha gostado e queira compartilhar nossos links de conteúdo através de suas redes sociais.